terça-feira, 11 de dezembro de 2012

O Livro de Receitas de Game of Thrones



Semana passada eu levei minha irmã para conhecer a Liberdade e a Avenida Paulista (a gente é caipira de Mogi das Cruzes, tá?) e, pelo menos para mim, não tem passada na Avenida Paulista que não envolva uma entradinha de leve na Livraria Cultura e a na Geek.etc. Eis que me deparei com esse livro: The Unofficial Game of Thrones Cookbook, por Alan Kistler. 

Para quem não sabe, um cookbook é um livro de receitas. Neste caso, criadas com elementos e toques que remetem diretamente à personagens da saga de George R. R. Martin, A Song of Ice and Fire (que a galera bonita gosta de chamar de Guerra dos Tronos). São cerca de 150 receitas, divididas em seis partes: "Heroic Mornings: Breakfast for Warriors"; "A Morsel in a Momment: Appetizers and Snacks"; "Something Off The Sideboard: Sides and Bread"; "Fireside Fare: Soups, Stews, and Salads"; "Feasts For Friends - and Enemies: Main Courses"; e "Deceitful Delights: Desserts, Drinks, and Poisonous Cocktails". 

Acho que a coisa mais legal no livro, além do fato de que ele é lindo, é que, para cada receita, o autor estudou um aspecto na personalidade de um personagem e, a partir daquilo, imaginou seus hábitos alimentares, seus gostos e preferências. Em cima de cada receita, há uma breve introdução, contando sobre como aquele prato se interliga com o respectivo personagem.




Outro detalhe bacana é a sessão "Word of Wisdom", em português "Palavra de sabedoria". Um box com curiosidades sobre a receita, ou sobre algum dos ingredientes utilizados.




Ok, tudo parece simplesmente ótimo. Mas eu preciso falar também sobre o que, para mim, foi um grande defeito do livro: dificuldade level 9.000. Não sei se estou vendo as coisas da forma errada, mas presumo que os mais interessados num cookbook desses, são os fãs dos livros e da série. Alguns desses fãs podem até ser chefs de cozinha, ou simplesmente muito habilidosos em território gastronômico, mas nós, meros mortais, teremos que treinar muito no Cooking Mama antes de levar uma receita dessas para a cozinha. 

Talvez o autor tenha percebido isso também, porque no final do livro há um apêndice, explicando, por cima, alguns dos procedimentos mais complicados, como infusões, fermentações e tudo o mais que necessita de cálculos.




O livro é em inglês, sem versões em português, por enquanto (não acho que ele vá ser traduzido, mas vai saber). Tem capa dura, páginas de aspecto envelhecido e fontes condizentes com o tema ~Westeros~. O preço dele, na livraria, foi de R$60. Na Amazon, ele está por U$12, mas é sempre bom lembrar que, com todos os impostos de importação, o preço no final é o mesmo (ou superior).

...



Como eu disse aí em cima, as receitas são difíceis, mas eu queria fazer algo. Então achei uma chamada "Arya's Apricot Crumb Tart", algo como A Torta Azeda de Damascos de Arya. Meu problema inicial foi: onde achar damascos frescos? Porque damascos, deus do céu? Serve o seco?

Bom, não servia. Então eu joguei "Apricot" no google e descobri que o pêssego e o damasco, em suas formas frescas, são muito parecidos. Então, já que eu ia mudar a fruta principal, porque não ajustar outras coisinhas também? No fim, apenas a receita teve o mesmo nome, mas a inspiração veio do livro, de qualquer forma XD.





Massa:
• 1 copo de açúcar (eu usei uma colher de açúcar)
• 1 tablet (cerca de 250 gramas) de manteiga sem sal
 • 1 gema (usei apenas para pincelar por cima e deixar douradinho)
• 1/2 colher de essência de baunilha (eu sempre uso mais, sou viciada)
• 1 1/2 de farinha de trigo (usei 2 1/2)
• Usei a mais: uma colher de chá de sal e 1/2 xícara de água gelada

Como fazer:
• Misture a farinha, açúcar e sal. Adicione a manteira. Coloque a água gelada devagar
• Divida a massa no meio e deixe na geladeira por cerca de uma hora



Recheio:
• 4 damascos sem casca, cortados em fatias verticais (eu usei 8 pêssegos pequenos)
• 3/4 copos de açúcar mascavo (eu usei também 1/4 de copo de açúcar refinado)
• 3/4 colheres de amido de milho
• 2 colheres de heavy cream (a substituição para isso é: 1 xícara de heavy cream = 3/4 xícara de leite + 1/3 xícara de manteiga derretida, de acordo com o site Magia na Cozinha)
• 1/4 colher de chá de sal
• 1/2 colher de chá de canela (eu coloco muito mais que isso, porque sou apaixonada por canela)
• 1/4 de colher de chá de noz moscada
• 1/2 colher de chá de baunilha
• 2 colheres de manteiga, derretida e fria (não usei)
• Usei a mais: uma colher de suco de limão

Como fazer:
Deixe os pêssegos ou os damascos no fundo da tigela e acrescente e misture, com calma, primeiros os pós, depois os líquidos. Meu recheio ficou assim:


Montagem:
Quando o recheio estiver pronto, retire a massa da geladeira. Pegue o pedaço maior e use-o para forrar uma forma de fundo removível. Não precisa cobrir a parede inteira. 
• Despeje o recheio, ajustando o tamanho da parede de massa à sua altura.
• Com a segunda parte da massa, cubra a torta (eu tentei fazer trançado, mas sou uma negação para isso, espero que você consiga fazer melhor XD)

• Quando estiver fazendo o recheio, preaqueça o forno. A temperatura deve ser elevada
• Asse a torta até que a cobertura esteja dourada e as bordas pareçam duras o suficiente para sustentar a torta. 


Torta antes de ir ao forno:



Torta assada:




2 comentários:

O mundo acabando e você aí, chamando bolinho de cupcake